Avaliação da qualidade do sono em idosos atendidos em uma clínica escola de fisioterapia

Natália Lima Magalhães, Vanessa Amorim Braga, Francisco Mayron de Sousa Silva

Resumo


Introdução: O envelhecimento é um processo fisiológico, nessa fase o ser humano apresenta mudanças biológicas que podem interferir na qualidade e/ou alterar fatores relacionados ao sono. O objetivo é descrever o perfil da qualidade do sono em idosos atendidos em uma clínica escola de fisioterapia da Faculdade Uninassau Teresina-PI. Metodologia: Trata-se de um estudo caráter observacional, transversal, quali-quantitativo, e descritivo onde foram avaliados através do IQSP e pelo Questionário Sóciodemográfico. Resultados e discussões: Neste estudo 77% dos 13 idosos avaliados possuíram uma boa qualidade do sono com prevalência do gênero feminino e a média da idade de 68,46 ± 7,13. Conclusão: Neste estudo, descreveu-se o perfil da qualidade do sono dos idosos por meio das variáveis do IQSP. Evidenciando que os melhores resultados estão em relação à duração do sono, eficiência do sono, o uso de medicamentos para auxiliar no sono e sobre disfunção durante o dia.


Palavras-chave


Envelhecimento, Idoso, Sono, Qualidade Do Sono, Fisioterapia.

Texto completo:

PDF

Referências


ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS). Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde. 2005.

BARBOSA, K. T. F.; OLIVEIRA, F. M. R. L.; OLIVEIRA, S. M.; GOMES, M. O.; FERNANDES, M. G. M. Qualidade do sono em pacientes idosos em atendimento ambulatorial. Rev. Enferm. UFPEonline., Recife, 10(Supl. 2):756-61, fev., 2016.

TÉLLES, A.; GARCIA, D. M. J; BERNAL, L. J; CADENA, C. G. Prevalencia de Trastornos de SueñoenRelación com FactoresSociodemográficos y Depresiónen Adultos Mayores de Monterrey, México. Rev. Colombiana de psicologia, n.1, v.25, jun./2016, p.95-106.

BURGOS, R.; CARVALHO, G. A. Síndrome da apneia obstrutiva do sono (Saos) e sonolência diurna excessiva (SDE): influência sobre os riscos e eventos de queda em idosos. Fisioter. Mov., Curitiba, v. 25, n. 1, p. 93-103, jan./mar. 2012.

MARTINI, M.; BRANDALIZE, M.; LOUZADA, F. M.; PEREIRA, E. F.; BRANDALIZE, D. Fatores associados à qualidade do sono em estudantes de Fisioterapia. Fisioter Pesq. 2012;19(3):261-267.

NEVES, G. S. M. L.; GIORELLI, A. S.; FLORIDO,P.; GOMES, M. M. Transtornos do sono: visão geral. Rev. Bras. Neurol. 49(2):57-71, 2013.

MONTEIRO, N. T.; CEOLIM, M. M. F. Qualidade do sono de idosos no domicílio e na hospitalização. Texto Contexto Enferm, Florianópolis, 2014 Abr-Jun; 23(2): 356-64.

COSTA, S. V.; CEOLIM, M. F. Factors that affect inpatients’ quality of sleep. Rev. Esc. Enferm.USP 2013; 47(1): 46-52.

TÉLLES, A.; GARCIA, D. M. J; BERNAL, L. J; CADENA, C. G. Prevalencia de Trastornos de SueñoenRelación com FactoresSociodemográficos y Depresiónen Adultos Mayores de Monterrey, México. Rev. Colombiana de psicologia, n.1, v.25, jun./2016, p.95-106.

MAGALHAES A. C. R.; DUARTE,D. F.; BATISTA, E. S.; SOUZA, J. A.; FERNANDES, V. L. S.; SANTOS, A. M. S.; RIBEIRO, F. A. C. Avaliação da sonolência diurna e qualidade do sono em idosos e sua relação com a qualidade de vida. Rev. Educ. Saúde 2017; 5 (2): 94-104.

GALVÃO, A. PINHEIRO, M. GOMES, M. J.; ALA, S. Ansiedade, stress e depressão relacionados com pertubações do sono-vigília e consumo de álcool em alunos do ensino superior. Rev. Port. de Enferm. de Saúde Mental, ESPECIAL 5, p.8-12, (AGO.,2017).

PASSOS, M. H. P.; SILVA, H. A.; PITANGUI, A. C. R.; OLIVEIRA, V. M. A.; LIMA, A. S.; ARAÚJO, R. C. Reliability and validity of the Brazilian version of the pittsburgh sleep quality index in adolescents. J. pediatr (Rio J). 2017; 93(2): 200-206.

MANSANO-SCHLOSSER, T. C.; CEOLIM, M. F. Fatores associados à qualidade do sono de idosos submetidos à quimioterapia. Rev. Latino-Am. Enfermagem. nov.-dez. 2012;20(6):[09 telas]

. FELIX, J. S. Economia da Longevidade O envelhecimento da população brasileira e as políticas públicas para os idosos. 2009. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP, 2009.

COURTENAY, W. H. Constructions of masculinity and their influence on men’s well-being: a theory of gender and health. Social Science & Medicine, v. 50, n. 10, p. 1385–1401, 16 maio 2000.

LAURENTI, R.; JORGE, M. H. P. de M.; GOTLIEB, S. L. D. Perfil epidemiológico da morbi-mortalidade masculina. Ciência & Saúde Coletiva, v. 10, n. 1, p. 35–46, mar. 2005.

ARAUJO, P. A. B. de et al. Por que os homens buscam menos os serviços de saúde do que as mulheres? As explicações de homens com baixa escolaridade e homens com ensino superior. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 23, n. 3, p. 565–574, 2007.

RODRIGUES, M.; NINA, S.; MATOS, L. Como dormimos? Avaliação da qualidade do sono em cuidados de saúde primários. Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, v. 30, n. 1, p. 16–22, 2014. Disponível em: . Acesso em: 29 nov. 2018.

OLIVEIRA, B. L. C. A.; THOMAZ, E. B. A. F.; SILVA, R. A. Associação da cor/raça aos indicadores de saúde para idosos no Brasil: Um estudo baseado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (2008). Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 30(7): 1-15, jul, 2014.

SILVA, J. M. N.; COSTA, A. C. M.; MACHADO, W. W.; XAVIER, C. L. Avaliação da qualidade de sono em idosos não institucionalizados. ConScientiae Saúde, 2012;11(1):29-36.

SOUSA, F. J. D.; ANDRADE, F. S. Perfil de los adultos mayores usuarios de atención primaria. Rev Cuid. 2017; 8(2): 1573-81.

OLIVEIRA, B. H. D. et al. Relações entre padrão do sono, saúde percebida e variáveis socioeconômicas em uma amostra de idosos residentes na comunidade: Estudo PENSA. Ciência & Saúde Coletiva, v. 15, n. 3, p. 851–860, maio 2010.

SANTOS, A. A. Dos; PAVARINI, S. C. I.; BRITO, T. R. P. de. Perfil dos idosos com alterações cognitivas em diferentes contextos de vulnerabilidade social. Escola Anna Nery, v. 14, n. 3, p. 496–503, set. 2010.

CAMBOIM, F. E. F.; NÓBREGA, M. O.; DAVIM, R. M. B.; CAMBOIM, J. C. A.; NUNES, R. M. V.; OLIVEIRA, S. X. Benefícios da atividade física na terceira idade para a qualidade de vida. Rev enferm UFPE on line., Recife, 11(6):2415-22, jun., 2017

. ROPKE, L. M. et al. Efeito da atividade física na qualidade do sono e qualidade de vida: revisão sistematizada. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, v. 6, n. 12, 29 jan. 2018.

LOPES, J. M.; FERNANDES, S. G. G.; DANTAS, F. G.; MEDEIROS, J. L. A. Associação da depressão com as características sociodemográficas, qualidade do sono e hábitos de vida em idosos do Nordeste brasileiro: estudo seccional de base populacional. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2015; 18(3):521-531

ROMEIRO, S.; DELGADO, M. A Saúde numa Chávena de Café. REVISTA NUTRÍCIAS 15: 20-23, APN, 2012.

. PEREIRA, D. S.; NOGUEIRA, J. A. D.; SILVA, C. A. B. Qualidade de Vida e situação de saúde de idosos: um estudo de base populacional no Sertão Central do Ceará. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2015; 18(4): 893-908

. PEREIRA, L. V.; VASCONCELOS, P. P.; SOUZA, L. A. F.; PEREIRA, G. A.; NAKATANI, A. Y. K.; BACHION, M. M. Prevalência, intensidade de dor crônica e autopercepção de saúde entre idosos: estudo de base populacional. Rev. Latino-am. Enfermagem jul,-ago. 2014;22(4):662-9.

CRUZ, V. D.; SANTOS, S. S. C.; TOMASCHEWSKI-BARLEM, J. G.; SILVA, B. T.; LANGE, C.; ABREU, D. P. G.; OLIVEIRA, F. S. Avaliação da saúde / funcionalidade de pessoas idosas consumidoras de substâncias psicoativas. Rev Bras Enferm [Internet]. 2018;71(3):1003-11.

DE ARAUJO, P. A. B. et al. Índice da qualidade do sono de Pittsburgh para uso na reabilitação cardiopulmonar e metabólica. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 21, n. 6, p. 472-475, 2015.

GREENLAND, P. et al. Major Risk Factors as Antecedents of Fatal and Nonfatal Coronary Heart Disease Events. JAMA, v. 290, n. 7, p. 891, 20 ago. 2003.

SPIEGEL, K. et al. Sleep loss: a novel risk factor for insulin resistance and Type 2 diabetes. Journal of Applied Physiology, v. 99, n. 5, p. 2008–2019, nov. 2005. Disponível em: . Acesso em: 29 nov. 2018.

WATANABE, M. et. al. Association of short sleep duration with weight gain and obesity at 1-year follow-up: a large-scale prospective study. Sleep, v. 33, n. 2, p.161-7, fev. 2010. Disponível em: . Acesso em: 29 nov. 2018.

HUBLIN, C. et al. Insufficient sleep--a population-based study in adults. Sleep, v. 24, n. 4, p. 392–400, 15 jun. 2001.

GUILLEMINAULT, C. et al. Chronic insomnia, premenopausal women and sleep disordered breathing: Part 2. Comparison of nondrug treatment trials in normal breathing and UARS post menopausal women complaining of chronic insomnia. Journal of Psychosomatic Research, v. 53, n. 1, p. 617–623, 1 jul. 2002a.

GUILLEMINAULT, C. et al. Chronic insomnia, postmenopausal women, and sleep disordered breathing: Part 1. Frequency of sleep disordered breathing in a cohort. Journal of Psychosomatic Research, v. 53, n. 1, p. 611–615, 1 jul. 2002b.

MARI, Fernanda Rigoto et al. O processo de envelhecimento e a saúde: o que pensam as pessoas de meia-idade sobre o tema. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 19, n. 1, p. 35-44, 2016.

VINCENT, N. K.; WALKER, J. R. Perfectionism and chronic insomnia. Journal of psychosomatic research, v. 49, n. 5, p. 349-54, nov. 2000. Disponível em: . Acesso em: 29 nov. 2018.

FERRETTI, F.; SANTOS, D. T.; GIURIATTI, L.; GAUER, A. P. M.; TEO, C. P. A. Sleep quality in the elderly with and without chronic pain. Br J Pain. São Paulo, 2018 abr-jun;1(2):141-6.

CAVALCANTI, K. F.; MENDES, J. M. S.; FREITAS, F. F. Q.; MARTINS, K. P.; LIMA, R. J.; MACÊDO, P. K. G. La mirada del adulto mayor sobre la soledad. Av Enferm. 2016;34(3):259-267.

SILVA, Ayonara Dayane Leal da. Multidisciplinaridade na apneia do sono: uma revisão de literatura. 2014.

NERBASS, Flávia Baggio et al. Atuação da Fisioterapia no tratamento dos distúrbios respiratórios do sono. ASSOBRAFIR Ciência, v. 6, n. 2, p. 13-30, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.