REPERCUSSÕES BIOPSICOSSOCIAIS DA INSERÇÃO DE UM GRUPO DE PRÁTICAS CORPORAIS NA ATENÇÃO BÁSICA

Marcella Caroline da Costa Leal, Belisa Duarte Ribeiro de Oliveira, Soraya Santos Alves Barbosa

Resumo


Objetivo: Avaliar as repercussões biopsicossociais da inserção de práticas corporais com o método Pilates em um grupo usuário da atenção básica de Caruaru-PE. Métodos: Foram incluídos 40 usuários que participam com frequência do grupo de práticas corporais em Unidades Básicas de Saúde municipais durante 6 meses. Aplicou-se um questionário para registro de dados pessoais, sociodemográficos e antropométricos. Para mensurar os sintomas osteomusculares, foi utilizado o Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares (QNSO); para avaliar e quantificar a sintomatologia e a correlação entre depressão e ansiedade, foi utilizada a Escala de Avaliação para Depressão de Hamilton (HAM-D). Resultados: A média de idade dos usuários entrevistados foi de 60,67 anos, caracterizada por uma população de 97,5% do sexo feminino. Observou-se que 100% dos usuários entrevistados relataram algum grau de dor apontada no QNSO, 60% dos usuários apresentavam escores indicativos de depressão pela escala de Hamilton antes das práticas corporais, sendo diminuído para 85% do relato de dor e uma diminuição de 10% no índice geral de depressão após a prática corporal. Conclusão: Após a inserção do grupo de práticas corporais com a utilização do método Pilates, houve diminuição dos escores de dor referentes à coluna vertebral e membros superiores e inferiores dos usuários, além da redução dos escores indicativos de depressão, com melhora do humor deprimido, insônia, agitação, ansiedade psíquica, ansiedade somática e sintomas somáticos em geral.


Palavras-chave


Atenção Primária à Saúde; Promoção da Saúde; Fisioterapia; Dor crônica; Depressão; Técnicas de exercício e de movimento.

Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Saúde BR. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília, 2011; 1 (204):1-37;

Friedrich TL, Petermann XB, Miolo SB, Pivetta HMF. Motivações para práticas coletivas na Atenção Básica: percepção de usuários e profissionais. Revista Interface – Comunicação, saúde, educação [periódico na Internet]. 2018 [acesso em 2019 jun 20]; 22(65):373-385. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-32832017005016102&script=sci_abstract&tlng=pt;

Ministério da Saúde BR. Política nacional de promoção da saúde. Brasília: MS, 2006;

Linhares AS et. al. Caracterização do grupo de práticas corporais na atenção primária à saúde em Sobral –Ceará. Sanare Revista de Políticas Públicas [periódico na Internet]. 2014 [acesso em 2019 jun 16]; 13(1): 56-63 Disponível em: https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/view/433/288;

Bispo Júnior JP. Fisioterapia e saúde coletiva: desafios e novas responsabilidades profissionais. Revista Ciência & Saúde Coletiva [periódico na Internet]. 2010 [acesso em 2019jun 16]; 15(1): 1627-1636. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232010000700074;

Cruz TS et. al. Diagnóstico de Saúde e Atuação do Fisioterapeuta nas Unidades Básicas de Saúde. Revista Fisioterapia Brasil [periódico na Internet]. 2010 [acesso em 2019 jun 16]; 11(1): 439-444. Disponível em: https://portalatlanticaeditora.com.br/index.php/fisioterapiabrasil/article/view/1453/0;

Rodrigues F, Souza PS, Bitencourt LTG. A Fisioterapia na Atenção Primária. Revista do Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Básica/Saúde da Família da Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC [periódico na Internet]. 2012 [acesso em 2019 mar 20]; 1(1): 33-41. Disponível em: http://periodicos.unesc.net/prmultiprofissional/article/view/1146/1113;

Loures LF, Silva MCS. A interface entre o trabalho do agente comunitário de saúde e do fisioterapeuta na atenção básica à saúde. Revista Ciência & Saúde coletiva [periódico na Internet]. 2010 [acesso em 2019 abr 4]; 15(4): 2155-2164. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S141381232010000400029&script=sci_abstract&tlng=pt

Carvalho FFB, Nogueira JAD. Práticas corporais e atividades físicas na perspectiva da Promoção da Saúde na atenção Básica. Revista Ciência & Saúde Coletiva [periódico na Internet]. 2016 [acesso em 2019 abr 4] 21(6)1829-1838. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000601829;

Kloubec J. Pilates: how does it work and whoneeds it? MusclesLigamentsTendonsJournal. [periódico na Internet]. 2011 [acesso em 2019 abr 4] 1(2):61-6. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3666467/

Cruz-Ferreira A, Fernandes J, Laranjo L, Bernardo LM, Silva A. A systematic review of the effects of Pilates method of exercise in healthy people. Archives of Physical Medicine and Rehabilitation[periódico na Internet]. 2011 [acesso em 2019 abr10]92(12)2071-2081.Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0003999311004126;

Pinheiro FA, Troccoli BT, Carvalho CV. Validação do Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares como medida de morbidade. Revista Saúde Pública[periódico na Internet]. 2002 [acesso em 2019 mai04] 36(3):307-312. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S003489102002000300008&script=sci_abstract&tlng=pt;

Freire MA et. al. Escala Hamilton: estudo das características psicométricas em uma amostra do sul do Brasil. Jornal Brasileiro Psiquiatria[periódico na Internet]. 2014 [acesso em 2019 mai10] 63(4):281-289. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S004720852014000400281&script=sci_abstract&tlng=pt

Toscano JJO, Zefferino ACG, Felix JBC, et. al. Pain prevalence on publics ervants: association with sedentary behavior and physicallei sure activity. Revista Dor [periódico na Internet]. 2016 [acesso em 2019nov14] 17(2):106-110. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1806-00132016000200106&script=sci_abstract;

Jackson T, Thomas S, Stabile V, et. al. Prevalenceofchronicpain in low-income countries: a systematicreviewand meta-analysis. Revista Lancet [periódico na Internet]. 2015 [acesso em 2019 nov 20] 27(2): 385-392. Disponível em:https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26313056;

De Palma M, Ketchum JM, Saullo TR. Multivariable analyses of the relation ships between age, gender, and bodymass index and the source of chronic low back pain. Revista Pain Medicine. [periódico na Internet]. 2012 [acesso em 2020 jan 20]. 13(4): 498-506. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22390231;

Larsson C, Hansson EE, Sundquist K, et. al. Chronic pain in older adults: prevalence, incidence, and risk factors. Scandinavian Journal of Rheumatology. [periódico na Internet]. 2017 [acesso em 2020jan 20]. 46(4): 317-325. Disponível em:https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27885914;

McCarthy LH, Bigal ME, Katz M, et. al. Chronic pain and obesity in elderly people: results from the Einstein aging study. Journal of the American Geriatrics Society. [periódico na Internet]. 2009 [acesso em 2020jan 20]. 57(1): 115-119. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19054178

Dawson L, Wluka AE, Wang Y, Cicuttini FM. Obesity, arthritis, andgout. In: Bray GA, Bouchard C. Hand book of obesity. Boca Raton: CRC Press, 2014, p. 625-633;

Marques AB. Associação entre excesso de peso, obesidade, dor músculo- -esquelética e osteoartrose em cuidados de saúde primários: estudo transversal. Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar. [periódico na Internet]. 2017 [acesso em 2020jan 20]. 33(3):222-8. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2182517320170003007;

Bonakdar RA. Targeting systemic inflammation in patients with obesity-related pain: Obesity- related pain: time for a new approach that targets systemic inflammation. The Journal of family practice. [periódico na Internet]. 2013 [acesso em 2020jan30] 62(9): 22-29. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24080568;

Amy Janke E, Kozak AT. The More Pain I Have, the More I Want to Eat”: Obesity in the Context of Chronic Pain. Obesity A Research Journal.[periódico na Internet]. 2012 [acesso em 2020jan30] 20(10): 2027-2034. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1038/oby.2012.39

Miranda AD. Depressão, atividade física e o risco de desenvolver dor crônica: estudo SABE[dissertação]. Belo Horizonte, 2018;

Amy Janke E, Collins A, Kozak AT. Overview of the relation ship between pain and obesity: What do weknow? Where do we go next?Journal of Rehabilitation Research&Development. [periódico na Internet]. 2007 [acesso em 2020jan30] 44(2): 245-262. Disponível em: https://www.rehab.research.va.gov/jour/07/44/2/Janke.html

Atlantis E, Baker M. Obesity effects on depression: systematic review of epidemiological studies. International Journal of Obesity. [periódico na Internet]. 2008 [acesso em 2020jan30] 32(6): 881-891. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18414420

Ferreira APS, Szwarcwald CL, Damacena GN. Prevalência e fatores associados da obesidade na população brasileira: estudo com dados aferidos da Pesquisa Nacional de Saúde. Revista Brasileira de Epidemiologia [periódico na Internet]. 2019 [acesso em 2020jan30] 22(1):1-14; Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1415790X2019000100420&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Hopman WM, Berger C, Joseph L, et. al. The association between bodymass index and health-related quality of life: data from CaMos, a stratified population study.Qualityof Life Research[periódico na Internet]. 2007 [acesso em 2020jan30] 16(10): 15955-1603 Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17957495

Santos LM, Oliveira EM, Crepaldi MA, et. al. Atuação dos coordenadores de grupos de saúde na rede docente assistencial. Revista Saúde Pública[periódico na Internet]. 2010 [acesso em 2020fev02] 44(1): 177-184. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102010000100019;

Woolf AD, Pfleger B. Burdenof major musculoskeletal conditions. Bulletin of the World Health Organization[periódico na Internet]. 2003 [acesso em 2020fev02] 81(9): 646-656. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/bwho/2003.v81n9/646-656/;

Fernandes RCP,Assunção AA, Carvalho FM.Tarefas repetitivas sob pressão temporal: os distúrbios musculoesqueléticos e o trabalho industrial. Revista Ciência e Saúde Coletiva. [periódico na Internet]. 2010 [acesso em 2020fev02] 15(3): 931-942. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232010000300037;

Walsh IAP, Corral S, Franco RN, Canetti EEF, et. al. Capacidade para o trabalho em indivíduos com lesões músculo-esqueléticas crônicas. Revista Saúde Publica [periódico na Internet]. 2004 [acesso em 2020 fev 02] 38(2):149-156. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102004000200001

Mata MS, Costa FA, Souza TO, et. al. Dor e funcionalidade na atenção básica à saúde. Revista Ciência e Saúde Coletiva [periódico na Internet]. 2011 [acesso em 2020 fev 02] 16(1): 221-230. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csc/2011.v16n1/221-230/;

Silva DJ, Ros MA. Inserção de profissionais de fisioterapia na equipe de saúde da família e Sistema Único de Saúde: desafios na formação. Revista Ciência & Saúde Coletiva [periódico na Internet]. 2007 [acesso em 2019abr 02] 12(6): 1673-1681. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232007000600028&script=sci_abstract&tlng=pt;

Cândido AM. Atuação da fisioterapia nos núcleos de apoio à saúde da família: um estudo no município de Campina Grande/PB. [dissertação] Universidade Estadual da Paraíba. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, 2015;

Heer EW, Gerrits MM, Beekman AT, et. al. The association of depression and anxiety with pain: a study from NESDA. Journal PLosOne. [periódico na Internet]. 2014 [acesso em 2020 mar 02] 9(10): 15-22. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25330004;

Lerman SF, Rudich Z, Brill S, et. al. Longitudinal associations between depression, anxiety, pain, and pain-related disability in chronic pain patients. Psychosomaty Medicine Journal. [periódico na Internet]. 2015 [acesso em 2020 mar 02] 77(3): 333-341. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25849129;

Meeus M, Nijs J, et. al. Role of psychological aspects in both chronic pain and in daily functioning in chronic fatigue syndrome: a prospective longitudinal study. Journal of Clinical Rheumatology[periódico na Internet]. 2012 [acesso em 2020 mar 02] 6(31):921-929. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s10067-012-1946-z?shared-article-renderer;

Kroenke K, Wu J, Bair MJ, et. al. Reciprocal relation ship between pain and depression: a 12- month longitudinal analysis in primary care. Journal of Pain. [periódico na Internet]. 2011[acesso em 2020 mar 02] 9(12): 964-973. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21680251;

Rezende M, Moreira MR, Amancio Filho A, et. al. A equipe multiprofissional da ‘Saúde da Família’:uma reflexão sobre o papel do fisioterapeuta. Revista Ciência & Saúde Coletiva[periódico na Internet]. 2009 [acesso em 2020 mar 02] 14(1):1403-1410. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232009000800013&script=sci_abstract&tlng=pt;

Santos DLO. Grupo de relaxamento na atenção básica:uma experiência criativa. [dissertação] Residência Multiprofissional em Saúde da Família, João Pessoa, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.