A Evolução do conceito de privacidade diante das novas tecnologias utilizadas nos Correios Eletrônicos (e-mail)

Ianara de Sousa Alencar, Ludgard Vinicius Andrade Pacheco, Rodrigo Leal Ferreira

Resumo


Nos dias atuais, assiste-se o desenvolvimento nas tecnologias de informação e comunicação sem precedentes na história do mundo. Essa evolução trouxe muitos benefícios para a sociedade, no entanto, trouxe alguns apelos à privacidade. O debate acerca da privacidade não está mais adstrito à esfera privada, evoluindo qualitativamente, para abarcar a chamada autodeterminação informativa, isto porque a informação passou a ser um bem muito valioso na sociedade pós moderna. Atualmente, chama-se atenção para a possiblidade dos indivíduos controlarem as informações que lhes digam respeito, como forma de proteger a privacidade informacional. Nesse contexto, surge o correio eletrônico, que aqui será analisado como um dado pessoal, como um banco de dados pessoais e como um correio de dados. O presente ensaio tem como objetivo demonstrar que a internet e mais especificamente a utilização do correio eletrônico pode representar um apelo à privacidade do individuo, considerando que da sua utilização será transmitido dados pessoais, sem o conhecimento e autorização do seu titular.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Congresso Nacional. Constituição Federal da República Federativa do Brasil. 1988. Disponível em: . Acesso em: 12 set. 2015.

_______. Congresso Nacional. Lei no 12.965, de 23 de abril de 2014. Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil.Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011- 2014/2014/Lei/L12965.htm.> Acesso em: 14. set. 2015.

_______. Presidência da República. Lei no 9.296, de 24 de julho de 1996. Regulamenta o inciso XII, parte final, do art. 5° da Constituição Federal. VadeMecum RT – 3.ed.rev.,ampl. E atual. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2008.2267p.

_______. Presidência da República. Lei no 9.507, de 12 de novembro de 1997 (Regula o direito de acesso a informações e disciplina o rito processual do habeas data). Disponível em: . Acesso em: 13 set. 2015.

CORRÊA, Elizabeth Saad. A revolução do e-mail: de como um serviço de correio eletrônico assume um papel comunicacional. In: Revista USP, São Paulo, n. 55, set-nov, 2002, p. 38-49.

COSTA JUNIOR, Paulo José da.O direito de estar só: tutela penal da intimidade. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1995.

DONEDA, Danilo. Da privacidade à proteção de dados pessoais.Rio de Janeiro: Renovar, 2006.

FERNANDES, Milton. Proteção civil da intimidade. Revista do Instituto dos Advogados de Minas Gerais. Minas Gerais: Inédita, 1996

GAMIZ, Mario Sergio de Freitas. Privacidade e intimidade: doutrina e jurisprudência. Curitiba: Juruá, 2012.

GUERRA, Sidney. O direito à privacidade na internet: Uma discussão da esfera privada no mundo globalizado. Rio de Janeiro: América Jurídica, 2004.

GONÇALVES, Maria Eduarda. Direito da informação: Novos direitos e formas de regulação na sociedade da informação. Coimbra. Almedina. 2003.

LINS, Bernardo F. E. Privacidade e Internet. (Estudo técnico da Consultoria Legislativa). Brasília: Câmara dos Deputados/Consultoria Legislativa, 2000.

LOCKE, John. Segundo tratado sobre o governo civil: ensaio sobre a origem, os limites e os fins verdadeiros do governo. Petrópolis: Vozes, 1999.

MACHADO, Joana de Moraes Souza. A expansão do conceito de privacidade e a evolução da tecnologia de informação com o surgimento dos bancos de dados. In: Revista da AJURIS, v. 41, n. 134, jun. 2014, p. 337-363.

MILL, John Stuart. A liberdade.1 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

NOJIRI, Sérgio. O direito à privacidade na era da informática – Algumas considerações.

Jur, UNIJUS, Uberaba/MG, v.8, n.8, p.100-101, maio 2005.

RODOTÀ, Stefano. A vida na sociedade da vigilância: A privacidade hoje. Organização, seleção e apresentação de Maria Celina Bodin de Moraes. Trad. Danilo Doneda e Luciana Doneda. Rio de Janeiro: Renovar, 2008.

VIEIRA, João Luiz Pianovski. Direito à privacidade na contemporaneidade: desafios em face do advento do correio eletrônico. In: Revista Jus Navigandi. Teresina, ano 8, n. 66, 1 jun. 2003. Disponível em: < http://jus.com.br/artigos/4155>. Acesso em: 11/09/2015.

WATFE, ClariceGarcia de Campos. A Internet e a violação da intimidade e privacidade. 2006. 119 f. Dissertação (Mestrado em CiênciasJurídicas) – Centro Universitário de Maringá (CESUMAR). Maringá-Paraná.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.